ATENÇÃO 

Prezados autores, para as apresentações de seus trabalhos quer seja na modalidade de Comunicação Oral ou como Pôster Científico serão concedidos 15 minutos, os arquivos devem ser salvos nos formatos de extensão em Powerpoint ou PDF (este último preserva as fontes originárias utilizadas). Por garantia podem também enviar para seus e-mails. Um template modelo para preparação das apresentações está disponível no link “Trabalhos Selecionados”

APRESENTAÇÃO

O propósito principal do Encontro Nacional de Pesquisa em Moda (Enpmoda) é o de debater, convergir e divergir sobre ideias, pensamentos, reflexões, inquietações e análises do complexo fenômeno da moda em um evento científico de âmbito nacional, envolvendo a comunidade que estuda a moda, assim como as suas conexões com outras áreas correlatas O Enpmoda se encontra consolidado no cenário acadêmico de moda e os esforços são centralizados para a ampliação dos debates em torno das produções científicas teóricas, técnicas e práticas de professores, pesquisadores, empresários, profissionais e estudantes da área de moda e afins das distintas regiões do Brasil, considerando se como importância maior o incentivo à produção intelectual da moda como ciência, compreendendo a sua representatividade como fenômeno social, e a sua influência na construção de cultura, de comportamento, de produção de bens e serviços, de consumo e de modos de viver de uma sociedade.

Para isso, o Enpmoda valoriza as pesquisas ao oferecer canais de divulgação dos resultados alcançados e de proporcionar ocasiões de diálogos entre a Universidade e a Sociedade, na medida em que abre as suas portas para os empresários e profissionais do Setor de Moda participarem Em torno de um mesmo propósito, tanto pesquisadores como empresários e profissionais da moda, poderão aperfeiçoar o seu pensar e o seu fazer acerca da moda, o que gerará impactos sociais e econômicos favoráveis ao Setor e consequentemente, ao Brasil.

Logo, o evento é projetado com base na seguinte abrangência: 1- para a Universidade maior sintonia entre teoria e prática, onde professores, estudantes e profissionais de moda discutirão os âmbitos social, econômico, ambiental e cultural do Setor de Moda;  2 – para a Economia aproximação entre as teorias e práticas produtivas, comerciais e das preocupações ambientais a partir da inserção adequada do egresso de moda no mundo do trabalho, fortalecendo a compreensão por parte do empresariado da capacidade do profissional de moda de nível superior; 3 – para o Pesquisador e Estudante de Moda incremento na produção do conhecimento relativo à moda pela constante difusão dos resultados e proposição de canais de diálogo eficientes; 4 – para a UFMG representada pelo seu Curso de Design de Moda, que está comemorando seu 10 º aniversário em 2019 confirmar o seu papel central no cenário nacional de produtora de conhecimento, pesquisa e formação acadêmico profissional de futuros profissionais para o Setor de Moda se posicionando como local de difusão do conhecimento e como formadora de profissionais de moda convergentes com as necessidades e expectativas do mercado.

HISTÓRICO

Idealizado por uma Instituição de Ensino de Ensino Superior pública, o Encontro Nacional de Pesquisa em Moda (Enpmoda) é herança direta dos esforços empreendidos por professores do Curso de Design de Moda da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (FAV-UFG), que em 2007 pensaram e realizaram a primeira edição de um evento específico para concentrar assuntos e discussões sobre moda, naquela Instituição Assim criaram o “Encontro Centro Oeste de Moda (ECOM) que deu origem a quatro edições nos anos de 2007 2008 2009 e 2010. O evento ganhou visibilidade acadêmica e tornou se nascente de outro evento de maior proporção, o Enpmoda Nesse contexto, o Enpmoda é resultado do ECOM que, em 2007 lançou o desafio para se compreender a moda numa dimensão acadêmica e prática Inicialmente a partir de uma contribuição regional, e em médio prazo, nacional, fato que ocorreu quando o evento conquistou maior proporção e causou impacto nacional Na sua história já realizou sete edições, a primeira, em 2011 na cidade de Goiânia (UFG) a segunda em 2012 na cidade de Goiânia (UFG), a terceira em 2013 na cidade de Belo Horizonte (UFMG), a quarta em 2014 na cidade de Florianópolis (UDESC), a quinta em 2015 na cidade de Novo Hamburgo (Universidade Feevale), a sexta em 2016 na cidade de São Paulo (USP), a sétima em 2017 na cidade de Goiânia (UFG), a oitava edição aconteceu em Fortaleza (UFC) e a nona edição, neste ano de 2019 na cidade de Belo Horizonte (UFMG). Pela segunda vez na capital mineira, o evento é organizado pelo Curso de Design de Moda da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (EBA-UFMG), em parceria com a Associação Brasileira do Ensino de Moda (Abemoda).

OBJETIVO

Promover a compreensão da moda como ciência, assim como a sua articulação com outras áreas/campos do conhecimento, quer seja da área de humanas, da filosofia, das artes, das letras, das ciências sociais aplicadas e de demais campos de conhecimento, proporcionando diálogos inter/trans/multidisciplinares entre universidades e sociedade, bem como proporcionar discussões e entendimento junto aos pesquisadores, estudantes, profissionais de moda e empresários do setor têxtil e de confecção sobre a moda e as necessidades atuais do setor e do mercado.

RELEVÂNCIA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

Em termos acadêmicos, no Brasil, a Moda encontra se em consolidação e, gradativamente, os estudos realizados estão contribuindo nos campos do saber e da investigação acadêmica, segundo diversos estudiosos sobre a produção acadêmica no âmbito da Moda no Brasil feitos por Solange Wajnman, Adilson Almeida, Dorotéia Pires, Maria Claudia Bonadio e Maria do Carmo Rainho Discussões têm sido realizadas acerca do nível e da quantidade de publicações científicas na área e áreas afins, tanto em livros, periódicos, congressos, encontros e outros meios Para essa riqueza crescente de publicações Mônica Moura (2013), Tarcisio D’Almeida (2012) e Maria Claudia Bonadio (2010) apresentam, como um dos fatores positivos, a interdisciplinaridade entre as áreas de artes, arquitetura e urbanismo, ciências sociais e exatas, design, engenharia, moda, psicologia, antropologia, filosofia, cultura visual, sistema de gestão e outras As abordagens inserem desenvolvimento de produto, gráfico, vestuário têxtil, ambientes interiores, joias, digital games e hipermídia, informação, ergonomia e usabilidade, sustentável, superfície, instrucional e ensino e educação O nível de publicações é crescente bem como a quantidade de cursos de graduação e pós graduação no Brasil, fatores que fomentam e instigam a produção acadêmica, a inter relação com o mercado e com o setor produtivo.

Diante dessa incontestável relevância intelectual, faz se de extrema importância para a comunidade de professores, pesquisadores, estudantes e profissionais que ensinam, pensam e atuam na tríade criação/produção/consumo no ideário do ensino da moda no Brasil homenagearmos esse intelectual, suas obras e, dessa maneira, também sermos contemplados com a riqueza e vigor dos seus pensamentos na conferência de abertura, a ser proferida pela ilustre Profa Dra Heloisa Starling (Departamento de História da Fafich UFMG) no 9 º Encontro Nacional de Pesquisa em Moda (Enpmoda) a realizar se na Escola de Belas Artes da UFMG, no dia 29 de outubro, para dar início ao evento que acontecerá de 29 de outubro a 01 de novembro de 2019.

Esse contexto demonstra a importância da realização do evento que tem pretensões claras relacionadas ao amadurecimento do pensar e fazer moda no Brasil. Por conseguinte, a importância de se manterem abertos os canais de discussão e difusão do conhecimento de Moda na sociedade brasileira é reconhecida e o estado de Minas Gerais, como um centro produtor de pesquisas acadêmicas e um dos maiores polos nacionais de produção de artigos têxteis e do vestuário, bem como de criação e realização de eventos culturais da moda, considera se o grande valor da UFMG em sediar atividades de cunho científico e de relevância como o proposto aqui para o campo da moda.

PÚBLICO ALVO

Professores, pesquisadores, estudantes de cursos de pós graduações (stricto e lato sensu), estudantes de cursos de graduações, empresários e profissionais da área da moda, das artes, da filosofia, das ciências sociais (sociologia e antropologia), da história, da psicologia, da semiótica, do jornalismo, da publicidade, da fotografia, da economia, do marketing e do design, dentre outras áreas, que tenham a moda como corpus de investigação, tema de reflexão e vivência cotidiana prática.

realização

co-realização

Apoios Institucionais

Hotel Parceiro Oficial